HPV e Vacina

A infecção pelo papiloma vírus humano é considerada atualmente a doença sexualmente transmissível  com maior prevalência em todo mundo. Além do câncer de colo uterino, as verrugas genitais  e as lesões pré-cancerosas do trato genital masculino e feminino também estão associados ao HPV os cânceres de cabeça e pescoço.

São descritos hoje cerca de130 genótipos de HPV dos quais 40 infectam a mucosa genital, classificados como alto e baixo risco em relação ao potencial oncogênico. Os tipos 16 e 18 são responsáveis juntos por cerca de 70%dos casos de câncer de colo uterino.
No Brasil foram aprovadas duas vacinas profiláticas contra o HPV, sendo elas a bivalente que previne os tipos 16 e 18 e está indicada para meninas e mulheres de 10 a 25 anos e a quadrivalente  que além de prevenir  os tipos 16 e 18, também previne infecções pelos tipos 6 e 11 responsáveis  por 90%das verrugas na região genital. Está indicada para meninas e mulheres de 9 a 45 anos e meninos e homens de 9 a 26 anos. Recomenda-se a vacinação de homens e mulheres, mesmo que já infectados, pois a vacina reduz reinfecções.
Vacina como agente de imunização contra HPV. Geisa  Picksius Zardo. Flávia Peixoto Farah...